terça-feira, 3 de novembro de 2015

Polinização pode aumentar a produção de alimentos em até 70% diz estudo da Funbio

Das quase 300 mil espécies de plantas, 90% dependem da polinização 
Uma pesquisa realizada pelo Ibope mostra que o brasileiro desconhece o seu papel para garantir a segurança alimentar. O projeto Polinizadores do Brasil, coordenado pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e pelo Ministério do Meio Ambiente, fomentou, entre 2010 e 2015, uma rede de pesquisas sobre polinizadores em culturas agrícolas que, em alguns casos, podem aumentar em até 70% a produtividade.

Para falar sobre o assunto, o programa Revista Brasil entrevistou a coordenadora da área de Doações Nacionais e Internacionais no Funbio, Fernanda Marques. Ela explicou que a polinização tem um papel fundamental para a segurança alimentar. Em alguns casos, aumentar a produtividade agrícola em até 70%. “A gente está falando aí de um serviço silencioso, que é prestado por um conjunto de animais que passa despercebido, mas que é fundamental para todos nós”, esclarece.

Segundo Fernanda, o que chamou atenção é que esse desconhecimento não está restrito apenas às capitais. Ele se encontra até mesmo nas cidades do interior. “Até os próprios agricultores às vezes desconhecem o papel da polinização e a importância da conservação e manejo apropriados para os polinizadores”.

A coordenadora do Funbio destacou que atualmente, no Brasil, existem mais de 300 mil espécies conhecidas de plantas. Dessas, quase 90% dependem em algum grau da polinização dos animais. Além disso, de acordo com ela, 75% da alimentação humana também depende direta ou indiretamente de plantas polinizadas ou beneficiadas pela polinização animal.

“A gente está falando de um papel crítico da polinização. O conhecimento ou entendimento sobre o que é a polinização e a sua importância é crítico para assegurar que a gente continue tendo esse serviço prestado pelos animais”.

Fernanda explicou, ainda, que os agentes polinizadores podem ser aves, morcegos, ou uma diversidade de insetos, como moscas e besouros. Porém, as abelhas são responsáveis por mais de 70% das polinizações e, também, são consideradas as mais eficientes.

Por fim, a coordenadora da área de Doações Nacionais e Internacionais no Funbio falou sobre o Projeto Polinizadores do Brasil, da FAO, o papel do agente polinizador na produção agrícola, do plano de manejo para cada cultura estudada, com recomendações de práticas amigáveis aos polinizadores.


Por Valter Lima Fonte:Rádios EBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário