quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

China amplia meta para energia solar em 2014


Disposta a deixar de vez o posto de país mais poluente do mundo, a China continua a investir maciçamente em energias renováveis e aumenta as projeções de painéis solares que devem ser instalados neste ano.

De acordo com o governo do país, que também é o que mais investe em fontes limpas para gerar eletricidade, a capacidade da China deve subir dos 10 gigawatts anunciados anteriormente para 14 GW.

Com um ambicioso plano nacional, que estabelece quotas para cada províncias, há até subsídios federais para quem se mantém dentro das metas. Províncias do leste, como Shandong, Jiangsu e Zhejiang receberam as quotas mais altas, 1.2GW cada. Elas podem ser reduzidas caso não haja grades para absorver a eletricidade produzida.

O novo plano vai de encontro ao que acreditam muitos analistas, principalmente depois de um ano recorde em 2013, quando a China acrescentou 12GW a seu mix energético, dobrando as instalações.

“Os números de 2013 mostram a escala impressionante do mercado chinês, agora que o dragão dormente acordou”, disse em janeiro Jenny Chase, da Bloomberg New Energy Finance.

“A energia solar fotovoltaica está mais do que nunca barata e fácil de instalar, e o governo chinês está tão surpreso quanto os europeus com a velocidade que ela pode responder a incentivos”, afirmou ela, de acordo com a Barrons.

Foto: Activ Solar / Creative Commons

Nenhum comentário:

Postar um comentário